[an error occurred while processing the directive]
  1. Live Again by The Act-Ups, released 12 October 1. I always knew your game was wrong, girl 2. Fatimah 3. Dance with me 4. Alive again 5. Não vá se perder por aí (Os Mutantes) 6. I bet you love me too 7. (You can't) Lean on me Hey! The Act-Ups ao vivo em estúdio a convite de Henrique Amaro.
  2. Oct 23,  · THE ACT-UPS: Something To Forget [LP + Bonus 7"] 14 tracks compilation celebrating 15 years of The Act-Ups. Includes bonus 7″ with 4 new songs. Shipping Octo.
  3. É já no próximo sábado que acontece a 2ª edição do Indiegente Live, a festa de aniversário do programa de rádio com o mesmo nome que Nuno Calado realiza há 22 anos, na Antena 3. The Act-Ups updated their profile dreamcaplabeattudi.profnaiserleneeburpizehimagkalscang.coers: K.
  4. Jan 25,  · Não Vá Se Perder Por Aí – Various: Brolga One – Michel Deneuve: Cuenca – Howlin' Wolf: Moanin' At Midnight – Various: Qil'e Tsilat – The Panthers (3) Bhairvi – Egisto Macchi: Diaphragme – Les Vampyrettes: Menetekel – Clear Light (2) Think Again – G.F. Fitz-Gerald* Under And Over The Waterfall – Sumire Yoshihara /5(59).
  5. Nov 21,  · REGRESSSO Peitos desnudados. Mamas à solta, recorrendo a termos mais técnicos. Guitarras. Um quinteto. Do Barreiro. De volta aos discos. Seis anos depois dos "Old Psychedelic Sounds of Today" e três depois de um problema de saúde quase ter arrumado o grupo na prateleira, os The Act-Ups lançam o quarto álbum de originais. "'Lumbersexuais' do.
  6. Os alemães, uma das bandas charneira do krautrock, juntam-se a Joel Gion & Primary Colours ou Act-Ups, anunciados esta segunda-feira, ou aos The Horrors, cuja presença já fora divulgada 30 de.
  7. Agora que não podemos sair de casa e só podemos ver concertos a partir do sofá, faz todo o sentido recuperar este vídeo dos The Act-Ups a tocarem na Casa Do Bocage e filmados pelo Pedro Estêvão Semedo, para um projecto da Experimentáculo que nunca foi concretizado.
  8. Eis então o - quão fácil é escrever um cliché! - difícil segundo disco. Leeches é mais pop, mas não menos Glockenwise; o quarteto de Barcelos, alheio a quaisquer rótulos que jornalistas de créditos firmados e idiotas com demasiado tempo na Internet possam dizer, seguem o seu próprio trilho. A máxima de Aleister Crowley nunca foi aqui tão verdade: do what thou wilt shall be the.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>